Como corrigir o erro “Há um erro crítico no seu site. Verifique seu e-mail para instruções.”

Muitas pessoas enfrentam o erro do WordPress cuja mensagem é: “Há um erro crítico no seu site. Verifique seu e-mail para instruções”.

Pois bem, é óbvio que seu site está enfrentando dificuldades técnicas e neste artigo, vamos entender um pouco mais sobre como resolver o problema.

Enquanto o WordPress te apresenta esta mensagem de que há um erro crítico no seu site, você também pode acessar o seu e-mail cadastrado na plataforma para obter mais detalhes do erro.

Como você verá neste artigo, normalmente, é enviado um sobre depuração em WordPress. Não se preocupe. Neste artigo, vamos te ajudar a resolver o problema.

Atenção: Antes de fazer os procedimentos abaixo, faça o backup completo do seu site.

Precisa de ajuda de um especialista?

Para resolver o erro “Há um erro crítico no seu site. Verifique seu e-mail para instruções.”, você precisará de algum conhecimento técnico prévio para seguir as orientações deste artigo.

É totalmente compreensível que a área técnica não seja o seu foco. Portanto, nós podemos te dar uma ajuda mais direcionada caso precise.

Podemos corrigir o erro crítico em seu site em até 24 horas. Para isso, clique aqui e solicite uma consultoria para resolver o problema.

O que está escrito no e-mail que o WordPress te enviou?

Na mensagem de erro, informa que além do erro crítico há também um e-mail te explicando o que você deve fazer.

Se o seu site não está funcionando como deveria, há uma possibilidade grande de você não ter recebido o e-mail informado por conta de algum erro no PHP, o que impede o WordPress de executar sua rotina de envio de e-mail.

Por isso, para resolver o problema, vamos acessar a parte mais técnica da depurar e resolver mais problemas mais comuns do WordPress que geram a mensagem de erro: “Há um erro crítico no seu site. Verifique seu e-mail para instruções.”

Habilitando o modo debug do WordPress

O modo debug permite que o WordPress exiba mensagens de erro que estão acontecendo em sua aplicação. Eu falo mais a respeito do modo debug neste artigo.

Para ativar o modo de depuração, basta acrescentar a linha abaixo no arquivo de configuração wp-config.php.

Você precisará adicionar a constante WP_DEBUG na configuração do wp-config.php para true, de acordo com o seguinte exemplo:

define('WP_DEBUG', true);

Você também pode gerar um arquivo de log com os registros encontrados.

Assim, você poderá armazenar potenciais erros ou alertas gerados na plataforma, como no exemplo abaixo:

define('WP_DEBUG_LOG', true );

Por padrão, o arquivo de log de depuração WordPress é criado no wp-content.

Uma vez que você ativou depuração, você poderá reproduzir o problema para que o erro seja capturado no arquivo de registro.

Você pode utilizar este arquivo tanto para verificar os erros ao longo da utilização quanto enviar para análise.

Desativando o modo de depuração

Assim que você entender a questão, você poderá desativar o modo depuração simplesmente removendo os itens adicionados ao wp-config, ou passando o valor das variáveis para false como no exemplo abaixo:

define('WP_DEBUG', false);
define('WP_DEBUG_LOG', false);

Causas mais comuns deste erro

Talvez, você esteja se perguntando quais são as causas mais comuns que causam a mensagem “Há um erro crítico no seu site. Verifique seu e-mail para instruções.”.

E talvez, você não tenha entendido com clareza a mensagem exibida na depuração.

Normalmente, esse erro acontece quando você atualiza temas, o próprio WordPress, plugins através do Painel de administração do WordPress.

Não é a toa que eu ensino dentro do nosso curso que, antes de fazer qualquer atualização ou mudança, fazer o backup completo da sua solução.

Isso acontece porque durante o processo de atualização, há muitos arquivos estão sendo substituídos, o que significa pode quebrar algum código.

Além da possibilidade real de quebrar algum código, também é possível que o processo seja interrompido por alguma falha técnica, deixando a atualização incompleta.

Versão do PHP desatualizada

As versões do WordPress 4. até 5.6, a recomendação é utilizar o PHP 7.4.

Se você não sabe que versão está executando contate a sua empresa de hospedagem eles podem ajudá-lo ou veja o próximo tópico.

WordPress recomendar servidores executando versão 7.4 ou maior de PHP e MySQL versão 5.6 ou MariaDB versão 10.1 ou maior.

Como verificar a sua versão PHP?

Além disso da possibilidade de contatar diretamente seu serviço de hospedagem, você pode criar um arquivo utilizando instruções simples da linguagem PHP para isso.

Crie um arquivo com extensão .php e adicione o código abaixo:

<?php
phpinfo (); //PHP função para obter informações de php
?>

Você pode adicionar o arquivo tanto no gerenciador de arquivos cPanel ou através do uso do FTP.

Plugins

Como você é incapaz de acessar a sua área de administração, você pode acessar o diretório via FTP e fazer as modificações.

Vá para o diretório wp-content, em seguida, acesse a pasta plugins. Renomeie todos os plugins instalados com a caractere “_”. Agora, tente carregar o seu site. Se isto funcionar isso significa que você tem problema com um plugin.

Se o problema é com o plugin, remova o caractere “_”, um a um. Desta forma, você identificará qual é o plugin que está gerando erro.

Temas

Apenas para ter certeza se a questão não é tema WordPress, vá novamente ir para o Gerenciador de arquivos em cPanel ou public_html via FTP. Vá para a pasta wp-content/ E aí poderá encontrar temas / directório.

Mude o nome do tema que está ativo no seu website. Adicionando cópia de segurança ao nome do diretório. Em seguida, veja se wp-admin voltou a funcionar.

Se funcionar, isso significa que o problema é com o seu tema.

Você pode tentar contatar o autor do tema para ajudá-lo a resolver o problema ou simplesmente pode adicionar um novo tema.

Caso contrário, mudar o nome do seu tema de volta para o seu nome original e tentar algo mais problema não é com o seu tema.

Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá! Quer conhecer mais sobre como a mentoria Wp Samurai pode te ajudar a criar seu negócio?